Festas de Verão Cantar a elegância

As festas nocturnas, sob o céu estrelado, muita música para dançar, são sempre os momentos ideais para as mulheres vestirem os modelos que os costureiros desenham, muitas vezes, a pensar nelas.

Em Portugal, há festas muito exclusivas dos novos-ricos, porque os novos pobres não podem voar mais alto do que as suas reduzidas posses.

É evidente que há grandes festas por toda a Europa, principalmente nos locais mais privilegiados pela natureza, como a Côte d’ Azur, em Nice, Cannes e no Mónaco, em Monte Carlo. A Itália, também tem festas de grande classe e muita beleza. No entanto, há outros lugares no mundo onde os novos-ricos saídos da União Soviética, até fazem as suas escolhas levando em conta qual é a ementa mais cara e o espaço mais distinto. Nos E.U.A., Palm Beach ganha em toda a linha.

Sinais dos tempos!

Há os que contratam a Beyonce ou a Rihana e os que se julgam ainda mais excêntricos se a sua festa for animada pelo irreverente Justin Bierber.

A nós, enquanto jornalistas que em 1973 já sabíamos História de Moda da Antiguidade até essa data, e que depois de trabalharmos no Museu Nacional do Traje, assistimos aos desfiles de Pronto-a-Vestir e à Alta-Costura de França, sempre em contacto com as nossas amigas Madeleine Nicolas e Madeleine Delpierre, respectivamente cenógrafa e directora do Musée de la Mode et du Costume do Palais Galliera, em Paris, sentimos um apelo interior fortíssimo pela Moda de Festa porque sabemos o trabalho que está por detrás de cada modelo.

Quando Deus nos proporcionou a possibilidade de viver as apresentações da Alta Moda em Roma, rejubilámos de alegria. Os que faziam todas as maravilhas que desfilavam, passaram a ser nossos amigos, tal como em Lisboa fui sempre estimada pela Paulina Figueiredo, pelo José Carlos, pelo Paulo de Matos, pela Helena de Almeida, Dona Carmen, Dona Elisabeth, Madame Arié, enfim pelas que criavam e pelas que negociavam. Tenho saudades da Ana do Carmo, da Maria Armanda e da Ana Salazar, a primeira que me fez vários modelos impecáveis, a segunda que me fazia o vestuário do quotidiano e um vestido de noite e a Ana que me fez um conjunto moderníssimo. Aliás, aquilo que hoje se faz em moda de vanguarda, a Ana Salazar já o fez. Andou sempre à frente do tempo e isso sai caro, sei por experiência própria.

Mas, vamos falar de festas onde as convidadas podem levar vestidos semelhantes, inspirando-se nestes que lhes mostramos ou ir ao João Rolo comprar aquilo que ele está a fazer para as vedetas que vão aos locais mais “in”.

Em Portugal, temos o Cristiano de Sousa, o Tony Miranda (grande entre os grandes) e o Carlos Gil que, por mais que lhe peça, não há maneira de vir para Lisboa.

O nosso país tem muito boas mãos. Não foi por acaso que a 1ª. mão de YSL era portuguesa; que no Louis Féraud trabalhavam muitas portuguesas; que as principais ajudantes das mais conceituadas marcas eram nossas compatriotas. Em alguns casos ainda são.

É evidente que as festas nas discotecas nem que seja no T-Club, não são próprias para estes exuberantes vestidos, pois é verão, ar livre e aí, aceita-se o chamado estilo composto, mas sem exageros, tanto mais que os homens vão em camisa e casaco, muitos deles sem gravata.

As festas exclusivas do chamado “dinheiro velho” continuam. Para já, irei a duas, mas de forma discreta.

O meu intuito ao colocar estes modelos é cumprir a obrigação de informar o que de melhor se faz na Costura, seja ela da autoria de franceses, libaneses ou italianos. São os melhores, pelo menos para meu gosto e isso, basta-me.

Queridas leitoras, não foi António Gedeão que escreveu: “o sonho comanda a vida”?

Marionela Gusmão

Balmain
ElieSaab
GeorgesHobeika
GiambattistaValli
GiambattistaValli
GiambattistaValli
GiambattistaValli
GiambattistaValli
GiambattistaValli
Balmain
Balmain
Balmain
Balmain
Balmain
Balmain
Balmain
Balmain
Balmain

Diademas ou Coroas de Louros

Vai uma loucura com a febre da moda dos diademas. Dos mais amados do Pronto-a-Vestir Italiano como a dupla Dolce & Gabanna, passando pela Alta-Costura Francesa não há mulher bonita que despreze o uso na sua cabeça de diademas pouco convencionais. Vejamos as propostas que mais gostámos e também as que não escolheríamos para nós. Pela minha parte, dou a da serpente da casa Valentino a quem a quiser…

ZuhairMurad
ElieSaab
ZuhairMurad
Valentino
ElieSaab

FESTIVOS

Dia da Mãe

Natal

Páscoa

Dia do Pai

Santo António

ARTE

Exposições

Museus

Colecções

História

Notícias

MODA

Alta Costura

Prêt a Porter

Tendências

Acessórios

Notícias

BELEZA

Perfumes

Tratamento

Novidades

Looks

Cabelos

NOTÍCIAS

Perfumes

Tratamento

Novidades

Looks

Cabelos

  • Instagram ícone social
  • Twitter Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Pinterest Social Icon