Maio de 1968 Maio de 2018 I 50 Anos de Revivalismo

Lenço Gianni Versace

A autora deste texto era, em 1968, uma rapariga que assistiu à loucura do Maio desse ano e que, acompanhada do seu marido, viu muitos jovens a praticar actos sexuais menos próprios nas relvas dos Campos Elíseos, embora as principais marcas que ficaram dos protestos de estudantes e de alguns operários, tenham sido os “slogans” escritos nos muros e os cartazes espalhados por Paris, num tempo em que a minha máquina era uma Canon Demi, de pouco alcance. Os principais pontos das manifestações foram as Faculdades da Sorbonne e de Belas Artes nas vizinhanças do Teatro Odeon, mas também não faltavam contestatários nos Boulevards Saint Michel e Saint Germain.

Fomos a Paris por poucos dias. Comprei um vestido em plástico branco opaco ao Paco Rabanne, um conjunto de blusa, shorts e botas ao Courrèges e um vestido com motivos geométricos ao Cardin. Ah e ainda uma mala cor de laranja ao meu querido Courrèges, criador com o qual anos mais tarde tive um amigável relacionamento.

Graças ao meu espírito, desde sempre alegre e divertido, ri a sério com as frases, por exemplo, “os sindicatos são uns bordéis”. A mais marcante e a que celebrizou o Maio de 68 é: “A imaginação ao poder”. Mas, os disparates eram aos milhares, embora só sejam conhecidos como muito bons, apenas cerca de 50, entre os quais destacamos: “O álcool mata. Tomem LSD”; “Abaixo o realismo socialista. Viva o consumismo”; “A Humanidade só será feliz quando o último capitalista for enforcado com as tripas do último esquerdista”. Mas, como ainda era muito jovem, estes disparates divertiram-me, embora o meu marido, mais sisudo, achasse tudo aquilo, uma falta de senso.

A França deve preparar-se para festejar esta fantasia toda, já que ainda em Janeiro começou a fazer programas (culturais?) na Fundação Gulbenkian sobre esta época, pior que os Anos 20 em Paris, além de que teve muito menor duração. Mas, deixou sequelas…

Preto&Branco I "Tailleurs"

Jean Paul Gaultier

Jean Paul Gaultier

Jean Paul Gaultier

Jean Paul Gaultier

A França deve preparar-se para festejar esta fantasia toda, já que ainda em Janeiro começou a fazer programas (culturais?) na Fundação Gulbenkian sobre esta época, pior que os Anos 20 em Paris, além de que teve muito menor duração. Mas, deixou sequelas…

Preto&Branco I Vestidos Curtos

Jean Paul Gaultier

Jean Paul Gaultier

Proenza Schouler

Jean Paul Gaultier

Jean Paul Gaultier

Jean Paul Gaultier

Jean Paul Gaultier

Jean Paul Gaultier

Giambattista Valli

Schiaparelli

Jean Paul Gaultier

Reflexos dos Anos 60 na Moda do Vestuário

Preto branco – Um binómio repetidamente em moda

Dentro das várias tendências para a Primavera/Verão 2018, todas as combinações são possíveis. O preto e branco além de ser um binómio muito procurado pelos estilistas e costureiros, é aceite por grande número de mulheres misteriosas e emotivas. Será o fascínio do contraste a fervilhar de juventude e alegria? Falamos de uma proposta que expressa ideias como o branco-neve e o negro-noite (sem luar), o sentido do claro/escuro com um lado cor-de-leite e o outro cor-de-alcatrão.

A união entre o preto e o branco traz de volta os padrões “Pop Art” que apelam às obras Anos 60 de Jim Dino e de Andy Warhol, entre outros artistas que também passaram à posteridade.

Os Anos 60, recordemos, foram uma década que abalou estruturas, abriu novas correntes de pensamento e até conquistou a Lua (1969). Foi uma aventura que representou o triunfo da matemática e dos computadores abrindo caminho a outros avanços tecnológicos como este de estar a escrever num modesto teclado, dispensando o trabalho das gráficas e os tempos de execução, para que os meus leitores possam ler-me, a cada instante, com a maior rapidez e naturalidade.

Quanto à Moda dos Anos 60, que se revive aqui a preto e branco, ela indica que a “pop art” dá múltiplas provas de que a sua estratégia continua vencedora, recordando-nos Kandinsky ou Vantongerloo. Afinal, a contemporaneidade baseia-se nos valores positivos do passado.  

Marionela Gusmão

Preto&Branco I Vestidos Longos

Zuhair Murad

Ronald Van Der Kemp

ltier_HC109_0

Jean Paul Gaultier

JeanPaulGaultier_HC115_0

Jean Paul Gaultier

Jean Paul Gaultier

Jean Paul Gaultier

Givenchy

Dior

Dior

Dior

Dior

Dior

Dior

Dior

Dior

Dior

0

Dior

Dior

Dior

Dior

Dior

FESTIVOS

Dia da Mãe

Natal

Páscoa

Dia do Pai

Santo António

ARTE

Exposições

Museus

Colecções

História

Notícias

MODA

Alta Costura

Prêt a Porter

Tendências

Acessórios

Notícias

BELEZA

Perfumes

Tratamento

Novidades

Looks

Cabelos

NOTÍCIAS

Perfumes

Tratamento

Novidades

Looks

Cabelos

  • Instagram ícone social
  • Twitter Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Pinterest Social Icon