Entre o Verde Seco e o Verde Militar

Situado no arco-íris entre o azul e o amarelo, o verde mais vivo que nos remete para a folhagem perene de certas árvores ou para a cor das esmeraldas, o verde água que nos sussurra poemas de folhas tenras, quando começam a brotar em certas plantas, o verde seco adoptado pelos militares para as fardas que se confundam com os matos por onde surgem os inimigos das emboscados, o verde em boa verdade, é a cor do reino vegetal.

Tal como Winkermann escreveu: “se a figura de Neptuno nos tivesse sido mostrada através de uma pintura, a sua roupagem seria verde-mar ou verde-claro, tal como pintaram as Nereides”.

Não era, de certeza um vivo nem seco nem vivo.

É curioso lembrar que o desencadear da vida parte do vermelho e desabrocha no verde.

Não sabemos se este verde seco tem alguma relação com os sucessivos e frequentes ataques da civilização industrial à natureza que cumpre o precioso ciclo do ar, purificando o oxigénio que respiramos.

A moda do vestuário nunca foi, nem é, essa coisa fútil e tonta que os tontos analisam à toa. Ora esta moda é muito dedicada à juventude feminina que se preocupa com o nosso planeta.

Não diremos que é uma bandeira, mas que é um alerta. Verde seco, significa que já teve vida. Pode renascer. E é isso que todos necessitamos. De ter os campos verdes, muito verdes.

Marionela Gusmão

FESTIVOS

Dia da Mãe

Natal

Páscoa

Dia do Pai

Santo António

ARTE

Exposições

Museus

Colecções

História

Notícias

MODA

Alta Costura

Prêt a Porter

Tendências

Acessórios

Notícias

BELEZA

Perfumes

Tratamento

Novidades

Looks

Cabelos

NOTÍCIAS

Perfumes

Tratamento

Novidades

Looks

Cabelos

  • Instagram ícone social
  • Twitter Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Pinterest Social Icon