Tony Miranda é, incontestavelmente, um grande mestre da Costura que engloba a moda feminina e masculina.

Natural do Norte do nosso país, Tony Miranda não cresceu connosco até à idade adulta. Muito jovem, partiu para terras de França, à procura do espaço onde avançar por caminhos que o levassem ao topo. Conseguiu!

Em 1984, a revista Moda & Moda apresentou nas suas páginas de Moda um modelo deslumbrante da marca Ted Lapidus, ao tempo dirigida por Tony Miranda. O vestido branco, lindo que publicámos era da autoria do português que partiu à procura de um espaço mais propício à realização dos seus sonhos e agora, estava nos Salões do Cercle Interalié, no Faubourg Saint-Honoré, um dos palácios mais exclusivos de Paris, sede de uma associação muito selectiva.

 

E fomos assistindo aos desfiles das colecções de Alta-Costura criadas por Tony Miranda. Dirigimos-lhe algumas palavras, simpáticas, de felicitações, a seguir a um desfile no Hotel Intercontinental. E, assim, fomos acompanhando o percurso do costureiro Tony Miranda.

 

De sublinhar, que nenhum jornal se lhe referia como se ele fosse um português. E era e será sempre.

Quando chegou a Lisboa, uma cidade que presume ser muito elitista, vieram as vozes dos grandes influentes (?), dizer que Tony não era nome que se usasse. Admiro-o, porque respeitando o gosto da mãe, insistiu em impor-se com o “petit nom”, com o qual a senhora que o trouxe ao mundo o tratava. Mostrou a sua superioridade e o conhecimento do seu valor. Uma bonita maneira de homenagear a sua progenitora.

 

Em Paris, ainda vimos nas vizinhanças da igreja dos Polacos onde sempre vamos rezar a Santo António, precisamente na Rue Cambon, existiu uma loja, de alto nível, de Alta-Costura do Tony Miranda.

Contudo, foi em Portugal que o nosso relacionamento se cimentou.

A casa Ted Lapidus já não desfila há muito tempo, o filho de Ted Lapidus também não tem tido um percurso muito visível, embora sejam de valorizar as experiências que levou a cabo entre os tecidos e os perfumantes.

 

VESTIR POR UMA CAUSA

Há já algum tempo, que Tony Miranda se associou à Gala de Aniversário do Grupo de Dadores de Sangue que teve lugar na Culturgest, um espaço megalómano que pode explicar as sucessivas asneiras da Caixa Geral de Depósitos e o folhetim a que, há meses assistimos, obrigando-nos a guardar a notícia.

Ora, o Tony Miranda é um homem de causas e por aquilo que sofreu na pele e na alma em relação aos seu filho, que Deus levou para junto de Si, demasiado cedo, criou uma colecção masculina e alguns modelos femininos, convidando várias figuras públicas, das mais diversas áreas da sociedade portuguesa, para desfilarem neste evento.

A Colecção “Men´s Fantasy”, que Tony Miranda criou para o efeito, tinha todo o seu saber, pautando-se por equilíbrio, sensibilidade e fantasia numa paleta de cores a espelhar as tonalidades da cidade de Lisboa, sempre muito apressada, predominantemente em vermelho sangue, como foco de união e ligação entre as populações.

Tony Miranda contou com mais de 50 participantes que se uniram para dar a cara por esta causa, que a imprensa não deu a devida atenção (provavelmente pelas mesmas razões que nós, ao vermos tamanhas embrulhadas na C.G.D.).

Assim, actores, jornalistas, desportistas, atletas olímpicos, médicos, enfermeiros, escritores, entre outros, vestiram um conjunto de Tony Miranda com o intuito de notivar as populações a doarem o sangue que falta nos Hospitais e outros serviços de Saúde.

 

As peças, falam por si. Tony Miranda é, até à data o único costureiro português que apresentou várias colecções em Paris por ocasião dos desfiles da Alta-Costura.

Os árabes do petróleo são há muito os seus principais clientes.

Aliás, Tony Miranda, tem uma boa clientela portuguesa, mas acreditamos que a estrangeira ainda é maior.

Como se tudo o que já fez, ainda fosse pouco, está a dedicar-se ao calçado de luxo com a garra própria dos vencedores.

Na colecção rara que não fomos capazes, de apesar de tantas trocas e baldrocas, deixar de a apresentar aos nossos leitores, afirmamos que este costureiro tem o grande mérito de levar em conta que há o dia-a-dia de quem trabalha, os cocktails e a noite com galas e grandes festividades a que os calendários nos obrigam.

Pela nossa parte, aplaudimos de pé o nosso Tony Miranda por duas razões: o seu empenhamento pela causa do Grupo de Dadores de Sangue; e a excelente colecção que apresentou. Bravo!

 

Marionela Gusmão

Tony Miranda I Um Mestre da Costura a “Vestir por uma causa”

AFONSO VILELA

Muito justamente considerado o mais carismático modelo português, Afonso Coruche Stichini Vilela, que usa o nome de Afonso Vilela é sobrinho da antiga directora do Museu Nacional de Arte Antiga, a Dona Maria José de Mendonça, razão pela qual a Moda & Moda tem por ele um duplo e especial carinho.

Actualmente, graças ao seu “charme”, representa na perfeição o segmento “Gentleman”.

Muito bem-educado, preserva a sua vida particular e, em especial a da sua filha, uma desportista vencedora, apesar de ter apenas 17 anos. Afonso Vilela também se salienta na sua actividade de surfista.

FRANCISCA SANTOS

É uma jovem que luta para ter um lugar ao Sol, melhor dizendo sob os holofotes.

É natural de Trofa e ainda não tem 20 anos. Interessa-se por moda, dança, música e representação.

Iniciou a sua actividade aos 11 anos a fazer publicidade e tem seguido a sua carreira a participar em desfiles e em catálogos de moda.

Estuda Ciências de Comunicação no Porto. Tem na mãe a sua grande aliada. O seu lema é: “Não trabalhes muito, trabalha bem”. Mas haverá alguma incompatibilidade em trabalhar muito e bem? Pergunte ao Sr. Tony Miranda.

 

RICARDO CARRIÇO

Manequim e actor português, Ricardo Carriço é natural de Cascais, localidade onde viveu até aos cinco anos de idade. Daí, veio com os pais, residir para Lisboa.

Iniciou a carreira de modelo aos 19 anos de idade e nesta revista assistimos à sua estreia na velha FIL, onde hoje está o Palácio dos Congressos. Entretanto, nunca abandonou a vida académica, vindo a concluir o Curso de Design de Interiores. Foi, também, um dos entrevistados da Moda & Moda que sempre o elegeu como o melhor manequim. Participou em várias produções de moda para a nossa revista e para a revista da Lanalgo, ao tempo também dirigida pela nossa directora. Muitos meios de comunicação elegeram-no continuadamente como o Melhor Manequim do ano x ou y, sem qualquer favor. Era mesmo o melhor.

Entretanto, a notoriedade obtida nas “passerelles” abriu-lhe as portas da televisão e do cinema. Áreas onde se estreou em 1988.

Destaque aqui para o papel na série Grande Mentira, seguido dos telefilmes Lusitânia Expresso e Body Chip.

Mas, continuava a fazer o seu sucesso nas passerelles.

A partir de 1989, tornou-se conhecido do grande público, graças ao seu papel de jornalista na série Claxon.

Como actor, a popularidade cresceu de uma forma notável a partir de 1993, com a novela “Na Paz dos Anjos” e, principalmente, a série Major Alvega, que misturava cenas reais e de animação. Aliás, esta foi a primeira série portuguesa a ser nomeada para um Emmy nos Estados Unidos da América,

Em 1995, Ricardo Carriço deu os primeiros passos no teatro, ao desempenhar papéis nas peças “I Hate Hamlet” e “Richard III”, ambas levadas à cena no Teatro Nacional D. Maria II.

Em 1997, a popularidade de Ricardo Carriço sofreu um novo impulso, graças à participação da série televisiva, de que todos se recordam, desta vez “Médico de Família”.

Ricardo Carriço está sempre na crista da onda, saltando dos ecrãs para os palcos, onde cada vez mais se notabiliza.

 

MANUEL GIÃO

Estava nos inícios da sua carreira quando foi entrevistado para a rubrica “Gente Singular” da revista Moda&Moda, por onde passaram grandes vultos da actualidade nacional, hoje em cargos de alta responsabilidade.

Manuel Gião, Piloto de Automobilismo, foi 4 vezes Campeão Nacional de Karting entre 1983 e 1987, e sagrou-se Campeão Nacional na Categoria máxima de Velocidade, em Portugal, que era a Fórmula Ford em 1991.

Desde 1992 que o Piloto tem competido no estrangeiro, onde se divide entre Campeonatos Europeus, Espanhóis, Italianos e Alemães.

Em 1995 foi Vice-Campeão Europeu da Formula Opel e venceu a Taça das Nações para Portugal. Em 1997, foi Campeão Italiano de Super fórmula; em 1999 foi Vice-Campeão das World Series, mais tarde nos GT’ s ficou em 3º. Lugar no Campeonato Europeu; sagrou-se Campeão Espanhol de GT’ em 2011 ao volante de um Porsche 911 GT3 RSR. Em 2004 foi Vice-Campeão Europeu na Seat Eurocup.

Dr. MANUEL PINTO COELHO

Manuel Pinto Coelho, médico, doutorado em Ciências da Educação, pós-graduado em Medicina Anti-Envelhecimento, membro da World Society of Anti-Aging Medicine, membro da American Academy of Anti-Aging Medicine. 

FERNANDO PEREIRA

Cantor e actor profissional, há mais de 30 anos, Fernando Pereira, transformou-se rapidamente num fenómeno do entretenimento e num dos mais populares artistas nacionais.

Com uma extraordinária capacidade vocal, Fernando Pereira canta e imita as vozes de quase todas as super estrelas masculinas e femininas, de forma surpreendente, exactamente nos mesmos tons e timbres, podendo apresentar-se em inglês, francês, espanhol e, obviamente, em português.

Mas… vivemos em Portugal e aqui não existe o Royal Albert Hall como em Londres, cujo público recebe delirantemente o cantor Robbie Williams quando imita o Sinatra a cantar o My Way. O Fernando Pereira fica atrás de alguém? Não!

Não diremos que o Robbie Williams é mau, mas o Fernando Pereira não teria o mesmo desempenho?

Praticamente único no seu género de espectáculo, Fernando Pereira, foi distinguido em 2012, por ocasião dos seus 30 anos de carreira, com o diploma “Recognition of Vocal Performance”, atribuído em mão pelo Prof. Dr. Pais Clemente, presidente da World Voice Consortium, uma instituição científica mundial inteiramente dedicada aos temas e problemáticas da voz.

O seu país ainda não o condecorou? Não será tempo? A Moda & Moda aplaudia.

JÚLIO MAGALHÃES

Nascido no Porto a 7 de Fevereiro de 1963, foi para Angola com sete meses e em 1975 regressou ao Porto.

Aos dezasseis anos, iniciou a sua carreia como colaborador de “O Comércio do Porto”, na área do desporto.

Dois anos mais tarde integrava os quadros do mesmo jornal. Trabalhou ainda no Jornal Europeu, no seminário O Liberal, na Rádio Nova e, em 1990, estreou-se na RTP.

Em 1999 passa da RTP para a TVI onde esteve 12 anos como responsável da estação, chegando a Diretor do Porto.

Em 2008 lança o seu primeiro romance “Os Retornados” – Um Amor nunca se Esquece”, uma obra baseada na sua própria experiencia como português regressado na maior ponte aérea entre as ex-colónias portuguesas e Lisboa.

Anteriormente tinha publicado “Memorial 100 Glórias FC Porto” e, com José Carlos Castro e Marcelo Rebelo de Sousa, “Professor, Boa Noite”, já tem publicados 5 romances.

A 9 de Setembro de 2009, é convidado para assumir o cargo de Diretor de Informação da TVI, e em 22 de Fevereiro de 2011 anunciou a sua saída.

Entrou em funções a 1 de Fevereiro de 2012, como diretor-geral do Porto Canal.

CONCEIÇÃO QUEIROZ

Nasceu na Ilha de Moçambique, um dos locais mais bonitos da costa do Índico. É jornalista desde 1994. Trabalhou no Grupo Semanário, no Rádio Clube Português e foi directora de informação da Televisão de Cabo Verde. É “pivot” dos noticiários na TVI 24 e, enquanto grande repórter na TVI, esteve em reportagem em Angola, no Reino Unido, em Moçambique, no Uganda, na África do Sul, e num dos maiores campos de refugiados do mundo, no Quénia. O seu trabalho já foi distinguido por mais de uma dezena de prémios: entre os galardões que recebeu encontram-se os da UNESCO, da Liga Portuguesa contra o Cancro, da AMI – Jornalismo Contra a Indiferença e a distinção como Personalidade do Ano na área de Informação em Televisão. Escreveu e produziu uma curta-metragem e uma peça de teatro.

Licenciada em Sociologia, frequentou uma segunda licenciatura em Política Social, é mestre em História Moderna e Contemporânea e doutoranda em Estudos Portugueses, com especialização em Literatura Portuguesa. É membro do Centro de Investigação Media e Jornalismo.

Já publicou quatro livros.

HENRIQUE GARCIA

Henrique Garcia, é uma figura conhecida dos “écrans” das televisões e uma personalidade altamente respeitada.

Frequentou o Liceu Camões, a Faculdade de Ciências e o Instituto Superior Técnico (IST).

Participou em cursos de fotografia, cinema e de teatro.

Em 1974 ingressou na Emissora Nacional e desligou-se da Engenharia Mecânica.

Passou pela Antena 1 e Rádio Comercial, onde coordenou dois programas. Em 1979, juntamente com a rádio, a televisão passou a contar consigo fazendo parte da redacção da RTP 2 .

Em 1986, foi um dos fundadores de uma emissora privada, a Rádio Geste, de Lisboa (96.6 FM). A experiência durou sete anos. Em 2000, abandonou a RTP e foi trabalhar para a TVI, onde se mantém.

OUTROS GENEROSOS PARTICIPANTES

Muitas figuras públicas que participaram no desfile do Tony Miranda- Pela causa dos dadores de sangue – um incentivo ao aumento de recolha de um precioso bem… para termos vida.

Tony Miranda, um homem feliz no momento dos aplausos. Tem razões para isso: é considerado o melhor alfaiate do mundo e um Costureiro de Senhora que já deu provas nas mais importantes passerelles de Paris, em desfiles com a chancela da Chambre Syndicale de la Haute Couture. 

Tony Miranda, um homem feliz no momento dos aplausos. Tem razões para isso: é considerado o melhor alfaiate do mundo e um Costureiro de Senhora que já deu provas nas mais importantes passerelles de Paris, em desfiles com a chancela da Chambre Syndicale de la Haute Couture. 

OUTROS GENEROSOS PARTICIPANTES

Muitas figuras públicas que participaram no desfile do Tony Miranda- Pela causa dos dadores de sangue – um incentivo ao aumento de recolha de um precioso bem… para termos vida. 

FESTIVOS

Dia da Mãe

Natal

Páscoa

Dia do Pai

Santo António

ARTE

Exposições

Museus

Colecções

História

Notícias

MODA

Alta Costura

Prêt a Porter

Tendências

Acessórios

Notícias

BELEZA

Perfumes

Tratamento

Novidades

Looks

Cabelos

NOTÍCIAS

Perfumes

Tratamento

Novidades

Looks

Cabelos

  • Instagram ícone social
  • Twitter Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Pinterest Social Icon