Os Doces Festejos da Páscoa

Os folares, os ovos grandes ou pequenos de chocolate, e as amêndoas “confeitas” fazem parte dos hábitos de muitas famílias portuguesas. Quem resiste a oferecer aos familiares e aos amigos, um folar algarvio (massa folhada) um folar tradicional com ovos, uma caixinha de amêndoas ou um ovo de chocolate? E porque falamos nos folares algarvios chamamos a atenção dos nossos leitores para o pormenor dos licores, já que em qualquer da Província do Algarve, seja da serra, do barrocal ou do litoral, não há ninguém que na Páscoa não ofereça licores, muitas vezes, elaborados com as receitas ancestrais dos seus antepassados.

A Páscoa é uma época festiva comemorada por duas das maiores religiões monoteístas da Humanidade: A Cristã e a Judaica. Os judeus, através do “PESSACH, ou Páscoa Judaica, comemoram a libertação da escravidão do Egipto e os cristãos a Ressurreição de Cristo. Em resumo, o renascimento para uma nova vida e uma oportunidade de promover a comunhão e a fraternidade entre os homens, a qual anda cada vez mais comprometida pela perda de valores morais e de respeito pelos outros.

Curiosamente, as populações que não têm qualquer relacionamento com o judaísmo e o cristianismo, também aderiram a esta tradição, provavelmente sem saberem porquê. Mas, isso já se tornou tão vulgar que nem nos impressiona.

É sabido que o costume de presentear com ovos surgiu na Idade Média quando a Igreja proibiu que durante a Quaresma se comessem ovos, carne e doces. Os ovos da Páscoa representavam o fim desse período de jejum e o início das festividades.

O chocolate, obviamente terá entrado muito mais tarde. Os europeus nem sequer o conheciam. E não nos admira que os espanhóis tenham o hábito de beber tanto chocolate, principalmente na Andaluzia, pois foi Hernán Cortez que o trouxe, em 1519, para Sevilha.

O chocolate já deu muitas voltas e hoje poucas serão as pessoas que desconheçam que o chocolate veio da América Latina para a Europa e, posteriormente, do Brasil para todos os continentes. No séc. XVIII o cacau era o principal produto brasileiro, exportado para Portugal (1.200 toneladas).

Defensora da religião católica, considero que este é o momento certo para unir a tradição, com carinho e sabores, procurando, em conjunto, que o nosso mundo se torne muito melhor. Boa vontade, precisa-se. Urgentemente!

 

Catarina Bacelar

FESTIVOS

Dia da Mãe

Natal

Páscoa

Dia do Pai

Santo António

ARTE

Exposições

Museus

Colecções

História

Notícias

MODA

Alta Costura

Prêt a Porter

Tendências

Acessórios

Notícias

BELEZA

Perfumes

Tratamento

Novidades

Looks

Cabelos

NOTÍCIAS

Perfumes

Tratamento

Novidades

Looks

Cabelos

  • Instagram ícone social
  • Twitter Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Pinterest Social Icon