Jean Paul Gaultier I O Eterno "Enfant Terrible"

Jean Paul Gaultier, que conhecemos desde os finais dos Anos 70, não começou por ser uma personalidade da Alta-Costura Francesa, mas hoje deixou todas as experiências anteriores e a Pronto a Vestir para se dedicar apenas a criar duas colecções por ano, as quais têm cada vez mais fiéis seguidoras. Cada desfile deste artista da moda francesa, termina num delírio colectivo de aplausos. Bravo! Na realidade, Jean Paul Gaultier é mesmo muito bom nos modelos que cria, nas cores que escolhe, nos tecidos que manuseia. Os seus excessos de fantasia não nos cansam porque ele sabe roçar o “Kitsch” sem se envolver, porque nele há uma criatividade que não resvala para percursos errados. Este homem é genial.

À medida que os anos foram passando e as suas copas de soutiens passaram a ser menos Madona, Jean Paul Gaultier trepou e alcançou o topo da Alta-Costura Francesa.

Aliás, franceses na Alta-Costura existem poucos mestres. Dos meus amigos faleceu o Yves Saint Laurent, o Guy Laroche, o Louis Féraud, a Madame Grès, a Madame Carven, enfim um número infindável de talentos desaparecidos. Ele, por ser mais novo, já que nasceu em 1952, é o estandarte da Alta-Costura Francesa. Convenhamos que os grandes mestres da moda que desfilam na Semana da Alta-Costura ou são libaneses ou italianos ou de onde existir dinheiro porque uma apresentação desta envergadura custa caríssima.

Acreditamos que Jean Paul Gaultier pode fazer estas fabulosas colecções porque os perfumes com o seu nome alcançam números exorbitantes de vendas. Como exemplo, temos o novo perfume “Scandal” cuja imagem é a manequim da capa da revista da Moda & Moda de Setembro.

E, tal como atrás referimos, Jean Paul Gaultier faz duas colecções por ano, sustentadas pela Casa Puig de Barcelona, empresa detentora dos perfumes do mestre preferido das francesas.

Desta vez, J.P.G. excedeu-se com tanto perfeccionismo, tanta criatividade e tanta beleza…

 Na passerelle vimos Vanessa Axente, a imagem escolhida para a campanha publicitária do perfume agora a pulverizar as ruas de Paris e de todas as grandes cidades do mundo, apelando à gulodice do mel e alguns aromas sensuais.

A propósito da campanha, muita imprensa escreveu que ela foi concebida com uns pozinhos de sexo e política, à qual nem a Senhora Macron escapou.

O frasco é do mais inesperado que existe já que a tampa é uma mini-escultura de duas pernas femininas… E cada um pense o que quiser…

Mas, como esta notícia é essencialmente sobre as propostas das modas de J.P. Gualtier para os tempos que se avizinham, imagem da sua capacidade inventiva, numa mistura de estilos inspirados na elegância que habita nos sonhos do “gamin banlieussard”, no menino da avó que cresceu e que reina na Alta-Costura francesa, aqui ficam as imagens que escolhemos para inspirar as nossas leitoras.

 

Marionela Gusmão

FESTIVOS

Dia da Mãe

Natal

Páscoa

Dia do Pai

Santo António

ARTE

Exposições

Museus

Colecções

História

Notícias

MODA

Alta Costura

Prêt a Porter

Tendências

Acessórios

Notícias

BELEZA

Perfumes

Tratamento

Novidades

Looks

Cabelos

NOTÍCIAS

Perfumes

Tratamento

Novidades

Looks

Cabelos

  • Instagram ícone social
  • Twitter Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Pinterest Social Icon