GANGA I UM TECIDO DE CÓDIGOS SOCIAIS

A ganga é um tecido de algodão sarjado, de cor habitualmente azul-indigo, que foi usado durante muito tempo no vestuário das classes mais desfavorecidas e, principalmente, pelo operariado.

Rezam as crónicas que a primeira fabricação da ganga deu-se em Génova, cidade italiana com um grande porto de muito movimento. Posteriormente, em Nimes (França) na cidade da Camargue, fabricaram-se largas quantidades deste tecido e há quem afirme que o termo “jean” é a corrupção da palavra francesa “genois”, isto é genovês.

A entrada dos “jeans” na moda do vestuário ficou a dever-se a James Dean por ter aparecido no ecrã num filme em que a sua irreverência era sublinhada pelo traje – umas calças de ganga.

Para Pierre Cardin que nos Anos 60 já estava no topo, os “jeans” (calças à Levi´s) eram um verdadeiro horror e nos seus comentários afirmava: “não passam de simples calças de trabalho”.

Todos os grandes costureiros entre os quais se conta Yves Saint Laurent, Philippe Venet, Balmain, Valentino, Balenciaga, Scherrer, Fèraud, Dior, praticamente todos, condenavam as peças de ganga, quer fossem calças ou blusões, evidenciando-lhes os defeitos de grosseiras, hirtas, facilmente desbotáveis e sem criatividade, conotando-os com “gente desprezível, sem rei nem roque, parasitas da sociedade onde se movem”… e outros mimos.

Com efeito, a criação dos “jeans” reporta-se à carreira de Levi Strauss, um aventureiro natural da Baviera que, um dia, em Maio de 1852, partiu para a Califórnia à procura de ouro. As peripécias não tardaram em surgir e Levi Strauss rapidamente se apercebeu da necessidade do uso de vestuário sólido criando, assim, as calças de ganga tingida de azul-indigo. Entretanto, os bolsos encalhavam e foi, então, que o alfaiate Jacob Davis de Carson City, lhe “vendeu” a ideia de os reforçar com rebites de cobre. Strauss patenteou a invenção depois de acrescentar os conhecidos pespontos duplos cor de laranja.

No início do séc. XX, a esta peça de vestuário dava-se o nome de calças à “cowboy”.

Entretanto, a irreverência de James Dean a os contestatários de Maio de 68, elevaram os “jeans” à categoria de peça de moda (a princípio marginal), mas hoje aceite por muita gente. Para isso, muito contribuiu nos E.U.A., o criador Calvin Klein e a conhecidíssima Gloria Vanderbilt que apostaram em colecções executadas em ganga.

Na Europa, Giorgio Armani e Trussardi fizeram o resto. Versace disse-nos pessoalmente que iriam criar uma linha de “jeans”, contra a sua vontade, mas a “sorella bionda” (irmã loura) não desistia dessa ideia.

Actualmente, a ganga está a ser proposta em misturas com outros tecidos o que resulta muito bem para a faixa etária que vai até aos 20 anos.

A sua histórica ligação às classes sociais menos favorecidas, já não conta, pois até os idealistas da liberdade vivem em patamares de grande desinteresse. A bandeira dos “jeans” como sinal de protesto – era uma vez…

Catarina Bacelar

A dupla holandesa, constituída por Victor & Rolf, com sede em Itália, apresentou em Paris, por ocasião da Semana da Alta-Costura, uma colecção a que se pode chamar Anti-Costura.

Sempre polémicos e ousados os dois personagens da moda “brincaram” aos trapos, tipo velhas mantas que as idosas faziam nas províncias, aos panos e jogaram aos botões, mas reforçaram a sua ousadia com a irreverência própria de James Dean (1931-1955) e as suas calças de ganga, ditas “jeans”, usadas no filme “O Gigante” onde contracenou com Elizabeth Taylor, o qual marcou muitas gerações.

Hoje, de James Dean, restam os filmes e a sua histórica divisa: - “Viver depressa, morrer jovem e fazer um belo cadáver”.

Habitualmente, James Dean, na sua moto, corria a 100 Km. À hora, cabelo ao vento, trajando uma T-shirt, uns “jeans” e nos pés uns mocassins sem peúgas.

Morreu em 1955, ao volante de um Porsche e deixou de luto milhões de fãs de todo o mundo, entre as quais me incluo.

Legou às gerações dos Anos 50, 60 e até hoje, o espírito da irreverência.

A marca Victor & Rolf, 61 anos depois, presta-lhe uma grande homenagem. Bravo!

MG

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

James Dean e Elizabeth Taylor no "Affiche" de promoção do filme "O Gigante"

VICTOR & ROLF I GANGAS POR IRREVERÊNCIA

FESTIVOS

Dia da Mãe

Natal

Páscoa

Dia do Pai

Santo António

ARTE

Exposições

Museus

Colecções

História

Notícias

MODA

Alta Costura

Prêt a Porter

Tendências

Acessórios

Notícias

BELEZA

Perfumes

Tratamento

Novidades

Looks

Cabelos

NOTÍCIAS

Perfumes

Tratamento

Novidades

Looks

Cabelos

  • Instagram ícone social
  • Twitter Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Pinterest Social Icon