Branco símbolo da Pureza

Stephane Rolland

Stephane Rolland

GiambattistaValli

GiambattistaValli

Chanel

Chanel

Ronald Van Der Kemp

Yuima Nakazato

Zuhair Murad

Dior

Dior

Dior

Dior

Dior

Dior

Dior

Dior

Dior

Dior

Schiaparelli

GiambattistaValli

GiambattistaValli

GeorgesHobeika_HC080
GeorgesHobeika_HC023
StephaneRolland_HC050_0
GeorgesHobeika_HC029
GeorgesHobeika_HC026
GiambattistaValli_HC059_0
GiambattistaValli_HC072_0
GiambattistaValli_HC091_0
GiambattistaValli_HC095_0
Givenchy_HC037
Givenchy_HC059
RabihKayrouz_HC041
StephaneRolland_HC013_0
StephaneRolland_HC033_0
StephaneRolland_HC035_0
YuimaNakazato_HC004_0
YuimaNakazato_HC021_0
YuimaNakazato_HC022_0
ZuhairMurad_HC002_0
ZuhairMurad_HC003_0
ZuhairMurad_HC010_0
ZuhairMurad_HC017_0

Todos sabemos que as cores têm uma simbologia hermética, mas ninguém desconhece que o branco é a cor da inocência, da pureza, dos lírios e das açucenas.

E nesta época eufórica, por vezes ensombrada pela falta de ética e de respeito, a imposição do branco como cor mais em moda é, um bom aviso à “navegação”. É qualquer coisa a fazer-nos acreditar que a vida não é correr, não é transgredir os cânones da nossa civilização, mas um tempo próprio de renascer, sorrir, amar e chegar mais alto pelos valores morais.

Na moda da presente temporada a Alta-Costura francesa, está pictoricamente de acordo, pois, há modelos em branco-leite, branco-giz, branco-alvaiade de Veneza, branco das chaminés algarvias. Uma brancura que nos faz sentir saudades do Verão de outrora onde imperava a ingenuidade que há nas casas caiadas, candidamente, na passagem do Alentejo e do Algarve.

Nestas propostas de moda, há, com efeito, qualquer coisa de imaculado, até mesmo quando o modelo tem um toque de ousadia. Talvez seja um sinal de que a pureza ainda se valoriza ou que o branco total é um sonho brando de harmonia simples. Um sonho de amor entre um homem e uma mulher. Um sonho que dê lugares a filhos com mãe e pai.

Esta moda tem um cheiro de flor de laranjeira e o “sorriso” de malmequeres numa alusão à simplicidade que o traje branco, sem mácula, representa. Viva a pureza!

Marionela Gusmão