Alexandra Matias Jewelry I A Chancela do Bom Gosto

Alexandra Matias é uma mulher multifacetada, moderna, actualizadíssima que caminha em direcção ao melhor que se faz pelo mundo.

Incansável viajante, descobre na Europa, e em outros continentes, o melhor que se faz em joalharia. É especialista em aquisição de peças em 2ª. mão, de grandes marcas, com os respectivos punções. Oferece-nos a vantagem de adquirir jóias por um preço muito apetecível, em excelente estado de conservação, como se acabassem de sair das joalharias que as produziram.

Fundou a sua casa, em 2012, na Rua Castilho, nº. 41, em Lisboa, no coração da capital portuguesa – uma artéria principal da cidade, local onde tem vindo a angariar uma clientela muito seleccionada o que aliás, se deve à alta qualidade, das jóias que vende.

As imagens que mostramos são uma pequena amostra do que na Alexandra Matias Jewelry, pode encontrar. Ela escolheu anéis e pulseiras por serem os acessórios femininos mais ligados ao amor, mas também dispõe de colares, brincos, pregadeiras, medalhas, enfim tudo o que uma joalharia requintada, habitualmente possui em stock, com a vantagem de ter preços muito competitivos.

Alexandra Matias é uma mulher multifacetada, moderna, actualizadíssima que caminha em direcção ao melhor que se faz pelo mundo.

DIA DOS NAMORADOS

A Magia das jóias

 

No Dia dos Namorados os anéis estão à cabeça de qualquer outra escolha já que simbolizam através do seu aro redondo – o princípio sem fim.

Na China, o anel representa o ciclo indefinido sem solução de continuidade. O anel na civilização romana acompanhou as transformações na vida social. No séc. II da nossa era, o anel de ouro foi introduzido nos esponsais como símbolo de fidelidade.

No Cristianismo o anel simboliza a ligação fiel livremente aceite. Ele está ligado ao tempo e ao cosmos.

Os anéis têm uma história infinita que a Moda&Moda desenvolveu em 1990 num trabalho de investigação realizado por Marionela Gusmão. Os anéis vêem pois dos tempos felizes em que os bosques de brisas perfumadas eram consagrados às ninfas e aos faunos acompanhando os seus sonhos de quimeras na misteriosa noite. Escutavam então a flauta de Pan e dançavam sem fim, faziam anéis e coroas de flores silvestres que só abandonavam quando se escondiam nas fontes.

Os anéis datam, pois, dos tempos das lendas que todos os dias os ressuscitavam até que a aurora anunciasse a manhã.

Os anéis sobreviveram ao fogo das piras sagradas, à agonia de Cassandra, à beleza de Cleópatra…

Os anéis subsistiram à época das Cruzadas e dos guerreiros de Afonso Henriques assim como das damas a donzelas que escutaram, deleitadas, as canções dos trovadores. Vieram, pois, da Idade Média para a Renascença, resistindo ao tempo como as gárgulas góticas das catedrais.

Conheceram os esplendores da renascença portuguesa e enriqueceram-se com diamantes quando os nautas portugueses descobriram a Índia.

Foram tema de escritos e conversas entre personagens de rara ilustração, tais como Luisa Sigeia de Velasco e a princesa D. Maria, filha de D. Manuel I e de D. Leonor.

Brilharam à luz das tochas que iluminaram os brocados e os veludos, as pérolas em cachos os olhares furtivos dos amantes procurando distracção nas paisagens bíblicas das tapeçarias.

A moda dos anéis permaneceu em metal com ou sem pedras e diamantes.

Os anéis de compromisso dos séc. XVII e XVIII vêm da noite dos tempos e foram pequenos faróis a iluminar paixões.

E até à actualidade nunca mais pararam. Andaram de salão em salão nos dedos das fidalgas. Foram à missa às igrejas do Chiado, passearam-se de coche e cadeirinha, aos solavancos, pelos empedrados do Rossio.

Acompanharam, fielmente, as fiéis e as infiéis.

Permaneceram nas pinturas dos artistas que os souberam reproduzir.

Adornaram as mãos que também falam e reflectem emoções visíveis ou escondidas.

É um presente de eleição para no séc. XXI, depois de o Homem ter ido à Lua, a mulher amada receber do homem da sua vida num anel todo o símbolo que eterniza o amor de ambos.

Marionela Gusmão

BOTTEGA VENETA - Itália

Bottega Veneta é uma marca que iniciou o seu triunfo na área do vestuário masculino e feminino, alargando-se posteriormente à perfumaria, conjugando sempre a sua habilidade artesanal

– assinatura da marca – para vencer no mundo sofisticado da joalharia.

Caro amigo: solte a imaginação e surpreenda a sua namorada com esta jóia da Bottega Veneta

– uma marca veneziana e de prestígio.

Anéis

POIRAY – PARIS

A chique “maison” Poiray, é uma das marcas mais cobiçadas da joalharia francesa.

Marca parisiense, em voga, graças à sua concepção estética, a Poiray, alcançou

um patamar invejável no mundo da alta joalharia.

É conhecida por atrair as mulheres célebres e sobre esta fama não nos manifestamos, pois

até nem sabemos o que pensará uma Cartier…

VERSACE – O PRESTÍGIO INDESMENTÍVEL

A marca italiana Versace foi fundada em 1978 por Giaani Versace, o costureiro que seduziu o mundo inteiro com o glamour das suas colecções de vestuário e, posteriormente, da joalharia.

Há, entre nós, quem tenha estado presente na entreg,, há alguns anos, do Prémio De BEERS, outorgado por um Júri muito exigente. O Prémio foi-lhe atribuído pela tiara que apresentou no concurso ostentando a cabeça de Medusa e as características gregas de que se apropriou, em ziguezague, como este anel em ouro à venda na Alexandra Matias Jewelry.

O leitor está a hesitar? Este é, sem dúvida, um grande presente para a sua mulher ou a sua namorada. Em suma, para alguém que muito ama.

Pulseiras

Pulseiras

BULGARI – GERAÇÕES de JOALHEIROS

A Bulgari é uma das grandes referências da Joalharia italiana. A casa foi fundada por Sotirio Bulgari em 1879, primeiro em Nápoles e, posteriormente, em 1884 em Roma, primeiro na Via Sistina e posteriormente na Via Condotti.

Após a 2ª. Guerra Mundial, a família Bulgari adquire um renome internacional, cada dia com mais prestígio.

Nos Anos 60 a família Bulgari assentou arraiais nas grandes cidades do mundo, tais como Nova Iorque, Paris, Genève, e Monte Carlo, para a partir de 198º se instalar em Londres, Milão, Munique, Saint-Moritz, Singapura,

Hong-Kong, Osaka, Tóquio até alcançarem a 2ª. Boutique em 1989 na 5ª. Avenida  de Nova Iorque.

As jóias são geralmente assinadas com o nome BVLGARI, em letras romanas capitais.

A pulseira à venda na loja Alexandra Matias – Jewelry, na Rua Castilho, nº. 41 é uma das peças mais icónicas desta fabulosa marca. Venha vê-la! O preço é uma agradável surpresa.

CARTIER – JOALHARIA DE LUXO

É uma das marcas francesas com mais História, pois desde cedo 1853, começou a fornecer as cabeças coroadas da Europa, tendo nos seus registos o fornecimento de jóias a Napoleão III, sua mulher a Imperatriz Eugénia e prima deste – a princesa Matilde. Depois, a história desta casa tem sido apresentada em livros de grande rigor histórico e as suas jóias têm seguido a evolução dos tempos.

É com agrado que a Alexandra Matias tem à disposição dos seus clientes uma pulseira da marca Cartier

- uma prova do bom gosto e do respeito pela tradição que se mantém em Lisboa, numa casa que, é bom não esquecer, vende peças em 2ª. mão em excelente estado. 
 

FESTIVOS

Dia da Mãe

Natal

Páscoa

Dia do Pai

Santo António

ARTE

Exposições

Museus

Colecções

História

Notícias

MODA

Alta Costura

Prêt a Porter

Tendências

Acessórios

Notícias

BELEZA

Perfumes

Tratamento

Novidades

Looks

Cabelos

NOTÍCIAS

Perfumes

Tratamento

Novidades

Looks

Cabelos

  • Instagram ícone social
  • Twitter Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Pinterest Social Icon