Convite do evento

mesa dos convidados a palestrar. da esquerda para a direita Dr. Miguel Cabral de Moncada, Professor Doutor Artur Anselmo, Professor Doutor Miguel Figueira de Faria, Padre António Júlio Trigueiros, e o autor Pedro De Azevedo.

Dr. Miguel Cabral de Moncada em animada Palestra e grande amigo do autor.

Plateia dos ilustres convidados

Vista lateral da mesa.

Plateia dos ilustres convidados

Pedro De Azevedo agradecendo aos convidados.

Os livros antigos e os manuscritos raros ganham uma procura crescente entre nós. 

Nesse mercado, tradicionalmente fechado, mas que a comunicação social e a internet tornaram mais aberto, domina Pedro de Azevedo. 

Recentemente o livreiro lançou o primeiro volume de “Vida com Livros I Livros com Vida”, onde reúne textos da sua vida como livreiro-antiquário e de leiloeiro. 

A obra é um valioso contributo para a história do livro antigo entre nós.

O livro, com um grafismo cuidado e imaginativo de José Luís Teixeira, numa edição de 370 exemplares, foi lançado, dia 18, pelas 18.00h, nas novas instalações da Brotéria, em Lisboa. A apresentação, perante um público atento e conhecedor, foi do Prof. Doutor Artur Anselmo, Prof. Doutor Miguel Figueira de Faria, 
Dr. Miguel Cabral de Moncada, Padre António Júlio Trigueiros. e pelo próprio autor. 

 

Entre os presentes a destacar: A Doutora Natália Correia Guedes, amiga pessoal da nossa directora; Dra. Margarida Montenegro - Directora da Cultura da Misericórdia de Lisboa; Dr. José Pedro Serra – Director da Biblioteca da Faculdade de Lisboa Dra. Fernanda Campos – Sub Directora da Biblioteca Nacional entre outros muito ilustres convidados.

Pedro de Azevedo é considerado o mais profundo estudioso do livro antigo entre nós. Os seus catálogos são exemplarmente coligidos e as espécies rigorosamente selecionadas.

Ao longo de quase 50 anos, o livreiro-antiquário realizou largas dezenas de leilões de importantes bibliotecas, onde transacionou dezenas de milhares de livros, incunábulos e manuscritos de enorme raridade e valor.

Entre os seus clientes contam-se os maiores bibliófilos portugueses e instituições como a Fundação da Casa de Bragança, a Biblioteca Nacional e o Arquivo da Torre do Tombo.

 

Bater o martelo

O bater do martelo pelo pregoeiro é um momento mágico e inesquecível. Livros mudam de mãos, bibliófilos ganham uma desejada obra, outros perdem-na. 

Famílias ou herdeiros de bibliotecas e arquivos realizam um capital que, muitas vezes, nem imaginavam. 

As pessoas que frequentam os leilões de livros são geralmente  muito esclarecidas e cultas. 

A discrição é uma norma reinante neste universo. Os principais compradores costumam, muitas vezes, fazer representar-se por terceiros, quando não reservam, previamente, as suas ofertas. Há, até, quem licite por telefone.

O mercado do livro antigo português movimenta por ano milhões de euros, verba elevada para a dimensão do Pais. As perspectivas são, ainda, de crescimento. 

O gosto e o fascínio pelo património, pela memória, pelo investimento, estão na base deste "boom". 

Pedro de Azevedo é considerado, entre os bibliófilos, o Grande Senhor do Livro em Portugal.

António Brás

Pedro De Azevedo I O Senhor do Livro em Portugal