Tony Ward

Elie Saab

Giambattista Valli

Anteprima

Daniela Gregis

Dolce Gabbana

Elie Saab

Elie Saab

Elie Saab

Ermanno Scervino

Ermanno Scervino

Gucci

Moschino

Moschino

Moschino

Philipp Plein

Philipp Plein

Valentino

Amarelo I Viva a cor do Sol ! Viva! 

Há cores tristes, melancólicas e pouco intensas. O amarelo é precisamente o contrário ! Surge vibrante, violento, como um metal em fusão, ou seja , a mais quente, a mais expansiva, a mais ardente das cores. Surge como uma rajada de alegria e generosidade. Fala alto e ri. Resplandece nos campos de girassóis, aquelas plantas, cujas flores se voltam para o Sol deslumbrando os automobilistas que as têm por companhia em alguns quilómetros das nossas estradas e também nas da vizinha Espanha. As mesmas flores que deslumbraram Van Gogh, o pintor que as imortalizou numa das suas obras.

Onde terá nascido  o amarelo? Numa mina de topázios? Num mar onde tenha escorrido o âmbar amarelo depois de percorrer durante séculos a casca das árvores? Ou representará o amarelo pedaços de sol que tenham tombado de noite sobre a terra? Ou ao som dos “blues” do Cão Amarelo?

O amarelo é uma cor com um casamento prolongado com o Verão. Não há divórcio  que entre esta cor e a estação do ano mais apetecível para todos.

Antigamente, os homens mais brejeiros quando viam uma mulher vestida de amarelo. perguntavam-lhe: “Pediu licença ao diabo? E havia ainda quem murmurasse: “Se não houvesse mau gosto o que seria do amarelo!”?

Enquanto no Ocidente havia uma má vontade contra esta cor, na Ásia gozava do maior respeito e até constituía a cor privilégio da realeza e do poder espiritual.

Acreditamos que o “Submarino Amarelo” dos Beatles e o o filme “Rolls-Royce” Amarelo com Shirley McLaine e Alain Delon tenham sido a força motriz que elevou o estatuto desta cor ao ponto de ser vedeta repetida na moda do vestuário há décadas e décadas.

Entre a Coreia, a China e a Manchúria, esta cor possui o seu nome no “Mapa-Múndi”, pois é aí que se situa o Mar Amarelo cuja designação lhe veio das águas verdadeiramente amarelas da foz do rio Huang-ho.

Já em tempos escrevemos na Moda & Moda que se o amarelo fosse som, seria o de uma campainha e que a sua cor marca presença na grande maioria dos perfumantes.

Este ano, no verão de 2021, o amarelo está presente no vestuário do  “casual” ao mais sofisticado.

Viva a Cor do Sol!

Catarina Bacelar