Réveillon 2021/2022 I Vamos lá ter esperança!     

Iris Van Herpen

Antonio Grimaldi

Antonio Grimaldi

Antonio Grimaldi

Antonio Grimaldi

Antonio Grimaldi

Antonio Grimaldi

Antonio Grimaldi

Antonio Grimaldi

Antonio Grimaldi

Giorgio Armani Prive

Giorgio Armani Prive

Giorgio Armani Prive

Giorgio_Armani_Prive_2382592

Giorgio Armani Prive

Giorgio Armani Prive

Iris Van Herpen

Iris Van Herpen

Entre o dia do Papa S. Silvestre (que passou do mundo dos mortais para o lugar dos eleitos a 31 de Dezembro do ano 337) e o dia do Bispo S. Fulgêncio (que partiu para o reino dos céus a 1 de Janeiro do ano 533) há séculos que se começa um Novo Ano.

 

Um novo ano de retorno impossível, balizado à partida entre datas a celebrar e um prognóstico reservado. E é precisamente porque o futuro de cada um de nós, em cada início de ano, está por descobrir, que se faz da sua entrada um acontecimento especial na esperança de que a vida de todos nós seja uma autêntica festa.

De resto, para muitos de nós a passagem do ano é das poucas ocasiões onde se pode fazer um “stop” ao “stress” e uma saída rotineira para uma entrada cheia de requinte em nome de um futuro melhor.

A palavra de ordem para o “réveillon” 2022 é luxo! Luxo na ementa da ceia, no vestuário da festa, no local escolhido.

Chega de restricções de doenças, de pobreza. Chega! Façamos votos de paz, amor, trabalho, saúde e felicidades.

Acreditamos que na noite de 31 de Dezembro de 2021, tão horrível a vários níveis, S. Silvestre e todos os santos da nossa devoção nos empurrarão para um ANO BOM e que S. Fulgêncio nos oferecerá um 2022 muito feliz.

Aqui, nestas páginas, já se festeja a esperança!

Marionela Gusmão