A 78ª edição dos Globos de Ouro

Os Golden Globes são prémios atribuídos, anualmente aos melhores profissionais do cinema e da televisão dentro e fora dos Estados Unidos. Entregues desde 1944 pela Associação de Correspondentes Estrangeiros de Hollywood, são reconhecidos como uma das maiores honras que um profissional dessas indústrias pode receber, sendo o maior prémio da crítica, já que o Óscar e o Emmy são atribuídos através da avaliação dos respectivos pares. O Golden Globe é atribuído no começo de cada ano, baseando-se nos votos de 93 membros da Associação de Correspondentes Estrangeiros de Hollywood que são associados com a imprensa externa dos Estados Unidos. Desde 1961, esta cerimónia é realizada desde no Hotel Beverly Hilton, em Beverly Hills. Os Golden Globes eram limitados ao cinema até 1956, até começaram a ser entregues também para televisão.

Passadeira Vermelha

No dia 28 de Fevereiro de 2021 foram entregues os galardões da cerimónia oficial dos Globos de Ouro, que decorreram pela sua 78ª edição. Os prémios da HFPA - Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood são considerados um marco anual para esta indústria conseguindo relevar alguns dos nomes mais fortes das temporadas de prémios, podendo daqui sair alguns vencedores dos Óscares.

 

A 78ª edição dos Globos de Ouro foi apresentada por Tina Fey e Amy Poehler, tratou-se de uma edição bastante peculiar, tendo em conta a pandemia COVID-19. Isto porque as apresentadoras estavam em sítios diferentes. Tina Fey esteve em Nova Iorque e Amy Poehler marcou presença no Beverly Hilton Hotel em Los Angeles.

 

O filme “Nomadland” ou Sobreviver na América foi o grande vencedor ao ter recebido 2 Globos de Ouro para Melhor Filme Drama e Melhor Realizador. O filme “Borat 2” também alcançou 2 prémios, Melhor Filme Comédia ou Musical e o Melhor Actor para o Sacha Baron Cohen.

Os Globos de Ouro foram adiados praticamente dois meses, tendo em conta o confinamento mundial iniciado na Primavera de 2020. Em relação aos vencedores, a actriz Jodie Foster foi eleita a Melhor Actriz Secundária em Cinema, embora Rosamund Pike tenha desviado todas as atenções ao ser eleita a Melhor Actriz em Comédia ou Musical pelo filme “I Care a Lot”. Andra Day também roubou o protagonismo a Frances McDormand, a Viola Davis e a Carey Mulligan e pode estar mais perto da corrida para o Óscar de Melhor Actriz, com “Estados Unidos Vs Billie Holiday”.

 

Norman Lear recebeu o Carol Burnett Award pela sua carreira em televisão e Jane Fonda recebeu o Cecil B. deMille Award pela sua carreira no cinema.

 

Por causa da pandemia, e pela primeira vez, a 78ª edição dos Globos de Ouro aconteceu em dois locais em simultâneo: o já habitual Beverly Hilton Hotel em Hollywood e em Nova Iorque, no topo do Rockefeller Center. Mas houve quem assistisse e participasse em modo virtual, sem nunca esquecer o “dress code”, tal e qual como na habitual passadeira vermelha. Margot Robbie e Sofia Carson foram das primeiras actrizes a chegar ao evento físico, enquanto nomes como Elle Fanning, Kate Hudson ou Amanda Seyfried assistiram de forma virtual mas vestidas a rigor.

 

A passadeira vermelha virtual foi onde elas quiseram. A primeira edição virtual dos Globos de Ouro teve direito ao habitual desfile de estrelas, embora marcado pela distância.

 

Chegaram com dois meses de atraso e em moldes muito diferentes em relação à gala que tradicionalmente abre a temporada de prémios. Devido à pandemia de Covid-19, os Globos de Ouro adoptaram um formato virtual e nem o glamour da passadeira vermelha resistiu. A partir das próprias casas ou dos luxuosos quartos de hotel (outras há que se deixaram fotografar antecipadamente na passadeira vermelha original), estrelas do cinema e da televisão desfilaram à distância e posaram para milhões de olhares nas televisões.

 

Mas os constrangimentos criados pelo vírus não impediram que a noite consagrasse os seus vencedores, no que ao estilo diz respeito. A passadeira vermelha virtual começa com os dois vestidos de alta-costura Chanel de Andra Day e de Shira Haas, a primeira em branco com pormenores em crochet. A segunda rendida à simplicidade do vestido preto.

 

Ainda a preencher a passadeira vermelha virtual, o vestido Prada de Julia Garner, uma silhueta fluida a remeter para os anos 20 do século XX. A actriz de “Ozark” apresentou um dos melhores modelos da noite. Outra actriz, que também se destacou foi Anya Taylor-Joy, candidata ao lugar da mais bem vestida da passadeira vermelha virtual. A protagonista de "The Queen’s Gambit", que desfilou com um vestido escultural lindíssimo da Dior Haute Couture e com um volumoso casaco ao estilo quimono.

Ambas as peças da última colecção de alta-costura da Dior, que foi também a escolha de Gillian Anderson.

 

Destaque ainda para Jane Fonda, que escolheu um fato em tom pérola vintage, que já tinha usado anteriormente.

 

A actriz Elle Fanning, que foi nomeada como Melhor Actriz em Série de Televisão – Comédia, pelo desempenho em "The Great", apresentou um vestido maravilhoso da Gucci, que ela usou para este evento. Elle Fanning publicou uma fotografia com este look, no Instagram, com a seguinte legenda: "Vestida para uma bela noite nos Globos de Ouro”.

 

Tanto a pose, como o vestido de Elle Fanning lembram o Glamour das Estrelas de Hollywood dos Anos 30 do século XX.

 

Comparada aos anos anteriores esta festa soube-nos a pouco. Mas, pouco sempre é, melhor que nada.

 

Theresa Bêco de Lobo

Entrega de Prémios