Fotografias Magnum I O Filme: “The Misfits”
No Project Room do Helmut Newton Foundation, Berlim

John Huston, Marilyn Monroe, Clark Gable, Montgomery Clift, Eli Wallach e Arthur Miller no estúdio, Reno, Nevada, USA 1960. Elliott Erwitt, (Fotógrafo Americano,1928). Créditos da imagem: © Elliott Erwitt / Magnum Photos. Cortesia Helmut Newton Foundation, Berlim.

Director John Huston e autor Arthur Miller no primeiro dia das filmagens “The Misfits”, Reno, Nevada USA, (18 Julho 1960). Inge Morath, (Fotógrafa Austríaca, 1923-2002). Créditos da imagem: © Inge Morath / Magnum Photos. Cortesia Helmut Newton Foundation, Berlim.

Montgomery Clift durante as filmagens do “The Misfits”, Nevada USA 1960. Dennis Stock, (Fotógrafo Americano,1928 – 2010). Créditos da imagem: © Dennis Stock / Magnum Photos. Cortesia Helmut Newton Foundation, Berlim.

Marilyn Monroe on the set of “The Misfits”, Reno, Nevada, USA, 1960. Inge Morath, (Fotógrafa Austriaca, 1923-2002). Créditos da imagem: © Inge Morath / Magnum Photos. Cortesia Helmut Newton Foundation, Berlim.

O Project Room do Helmut Newton Foundation / Museum of Photography, em Berlim, apresenta de 2 de Setembro a 20 de Novembro do ano em curso, a exposição: “Magnum Photos. O Filme: “The Misfits”, como segunda exposição paralela à extensa exposição principal HOLLYWOOD no nível superior do museu.

 

Com o filme “The Misfits”, olhamos para trás, para uma época importante de grandes produções cinematográficas. A peça de Arthur Miller foi filmada por John Huston em 1960 com um elenco estrelado, e quase todos os membros do Magnum tiraram fotografias no seu cenário em Reno. Esta foi a primeira e única oportunidade de fotografar esta disposição dos participantes.

 

Pode-se ver Marilyn a concentrar-se nas suas cenas nas fotografias de Inge Morath, Montgomery Clift na traseira de um carro, fotografado por Dennis Stock, e o célebre grupo filmado com os actores e actrizes ladeados pelo realizador e escritor, fotografados por Elliott Erwitt. Além disso, a exposição reúne fotografias do filme tiradas por Henri Cartier-Bresson, Bruce Davidson, Cornell Capa, Ernst Haas, e Erich Hartmann, nomes significativos daquela época.

 

Os membros do Magnum fazem-nos testemunhar a realização de um clássico de Hollywood, permanecendo quase invisíveis durante o seu trabalho. Isto marca uma mudança em relação às fotografias das estrelas encenadas nos tempos anteriores, realizadas em nome dos grandes estúdios cinematográficos, que se encontrou na já exposição HOLLYWOOD no andar superior, que MODA&MODA já publicou anteriormente numa das suas revistas, onde apresentou um desenvolvimento decisivo na visualização do cinema.

 

Algumas das imagens do filme “The Misfits” de Inge Morath e Eve Arnold também estão expostas na mostra principal, fotografias de cenários opostos de Steve Schapiro, que acompanhou o filme de Polanski “Chinatown” em meados da década de 1970. De certa forma, estas fotografias servem de ligação à exibição de quase 50 imagens a preto e branco na Sala de Projecto, no rés-do-chão do museu.

 

O cineasta Helmut Newton - nascido em Berlim em 1920 e que serve sempre como ponto de partida e referência para tais exposições colectivas na fundação - faz a ponte entre o Velho e o Novo Mundo com os seus retratos de Hollywood, incluindo os de cineastas emigrados.

 

Com a apresentação do filme: “The Misfits”, a Fundação Helmut Newton celebra o 75º aniversário da agência fotográfica Magnum Photos. Como parte da SEMANA das FOTOGRAFIAS DE BERLIM, muitos outros eventos com membros da lendária cooperativa têm também lugar em Berlim.

 

O Helmut Newton Foundation é sempre o ponto de partida e referência para exposições colectivas, como esta. Os trabalhos fotográficos de Newton incluem frequentemente referências a filmes e até citam cenas específicas, como películas de Alfred Hitchcock ou a “Nouvelle Vague” francesa. A partir dos Anos 60, algumas das suas fotografias de moda parecem imagens cinematográficas na sua encenação, enquanto a partir dos Anos 70, alguns dos seus retratos parecem fotografias de filmes. Nos Anos 80 e 90, Newton fotografou actores no Festival de Cinema de Cannes.

Para além das imagens expostas de Newton constam na mostra, imagens de 9 fotógrafos e as suas interpretações de Hollywood, dispostas, como habitualmente em grupos maiores.

A exposição do Project Room do Helmut Newton Foundation / Museum of Photography é dedicada ao filme “Misfits” e ao sistema de Hollywood. Apresenta imagens dos actores de Hollywood, como as imagens dos fotógrafos, como Eve Arnold, Henri Cartier-Bresson, Bruce Davidson, Cornell Capa, Elliott Erwitt, Ernst Haas, Inge Morath, Dennis Stock e Erich Hartmann, que documentaram a produção de 1960 do filme de John Huston, “Misfits”.

​A Magnum Photos é uma cooperativa internacional de fotógrafos, com escritórios em Nova Iorque, Paris, Londres e Tóquio. Segundo o seu co-fundador Henri Cartier-Bresson, a "Magnum é uma comunidade de pensamento, uma qualidade humana compartilhada, com uma curiosidade sobre o que está, acontecer no mundo e um desejo de transcrevê-lo visualmente''.

A Magnum Photos foi fundada em 6 de Fevereiro de 1947 por um grupo de fotógrafos liderado por Robert Capa num evento que ocorria no MOMA- Museum of Modern Art, em Nova Iorque, o nome foi retirado da marca de champangne que comemorava a criação do empreendimento.

O primeiro escritório surgiu num apartamento no número 125 da rua Faubourg Saint-Honoré, em Paris, com instalações precárias e um telefone. O sucesso e a repercussão foram tamanhos, que nos anos seguintes a agência juntou-se a mais quatro fotógrafos europeus e norte-americanos como Ernest Hass, Werner Bischop, René Burri, Inge Morath e Cornel Capa e o irmão de Robert Capa.

​A mostra apresenta imagens de Hollywood, nos Anos 60, estas fotografias foram seleccionadas pela Fundação Helmut Newton, em Berlim. Inclui uma série de originais, dos mais importantes fotógrafos que trabalharam em Hollywood, durante esta década. Estas imagens ajudaram a criar as estrelas que habitavam aquele lugar mágico de pessoas supostamente perfeitas e também a sustentar as suas carreiras, de filme para filme, criando, assim, a “star sistem”, fotografias que concebiam na perfeição em retratos íntimos, dramáticos em ângulos plongée e contra-plongée. Ah, o que eles ensinariam ao Instagram…

Com estas imagens, a exposição traça o fascínio de Hollywood que continua a atrair muitas pessoas para Los Angeles à procura de trabalho na indústria cinematográfica. Apontamos a vida oficial e privada das estrelas, as vilas dos ricos e belos fãs do cinema, assim como numerosos motivos secundários, tais como adereços cinematográficos nos estúdios.

 

Theresa Bêco de Lobo