Elie Saab I Noites Feéricas

Elie Saab

Elie Saab

Elie Saab

Elie Saab

Elie Saab

Elie Saab

Elie Saab

Elie Saab

Elie Saab

Elie Saab

Elie Saab

Elie Saab

Depois das notícias  alarmante que os ricos com fortunas de origens duvidosas  viveriam os restos dos seus dias atrás de grades, de maus tratos, de sofrimento, eis que o Sol aquece as nossas almas, que a guerra que nos assusta com a malvadez da guerra de um homenzinho que pisa os palácios com uma proa como quem foi sempre filho de imperador … Haja paciência!

Tenho dias que vejo os telejornais e cada entrada daquele homenzinho soberbo leva-me a fechar a televisão. Tamanha arrogância, incomoda mesmo.

Felizmente, vivo longe daqueles infernos, já me diverti muito na minha juventude. Fui a muitas festas nos verões algarvios, a bailes de estudantes em Lisboa e a minha angústia começou no dia em que ainda nova, recebi a notícia da morte de meu marido. Contudo, mesmo assim, não parei, nem deixei as minhas “paixões” a caminho. Note-se bem que essas paixões era o meu gosto pela história de arte e pelo coleccionismo. Evidentemente que as pessoas estão em primeiro lugar. Nas amizades puras encontrei a coragem para viver e dessa forma desdobro-me em pesquisar, transmitir aos meus amigos, a  conhecidos e a desconhecidos. Importa ser útil à sociedade, continuar a obra de outros que antes de mim fizeram sabe Deus se com esforço.

Estamos na época mais deliciosa do ano que nos permitem banhos de mar, banhos de Sol, banhos de luz nas nossas almas. Haja Deus que nos contempla com estas maravilhas …

Viva o Verão 2022. Viva o Verão que nos contemple com mais saúde para crianças, adultos, idosos. Viva!

 

Marionela Gusmão