Elie Saab I As Noites de Festas de Verão

ElieSaab_HC043_0
ElieSaab_HC067_0
ElieSaab_HC052_0
ElieSaab_HC045_0
ElieSaab_HC041_0
ElieSaab_HC040_0
ElieSaab_HC038_0
ElieSaab_HC028_0
ElieSaab_HC022_0
ElieSaab_HC025_0
ElieSaab_HC043_0
ElieSaab_HC067_0
ElieSaab_HC052_0
ElieSaab_HC045_0
ElieSaab_HC041_0
ElieSaab_HC040_0
ElieSaab_HC038_0
ElieSaab_HC028_0
ElieSaab_HC022_0
ElieSaab_HC025_0

As noites de festas de Verão constituem o melhor presente do ano para a feliz convivência selecta com amigos solteiros e com casais alegres e divertidos que anseiam pelos jantares e bailes.

junto às piscinas das excelentes moradias que o Algarve dispõe, de ponta a ponta, que é como quem diz de Altura até à Ponta de Sagres.

A vida económica não faz apelos a grandes festividades, mas temos muitos amigos e conhecidos por já terem visto passar o tempo com grande celeridade, dizem-nos: quero viver, divertir-me, enquanto tenho leveza para dançar, sentir o calor da amizade com euforia, deliciar-me com o bom peixe que o Algarve tem para oferecer, rodear-me de convidados, amigos sempre “fixes”, contribuir e repartir a minha alegria que os fins de tarde e a brisa da noite nos fazem acreditar que o mundo, naquela faixa a sul, é uma bênção de Deus.

Talvez por ali ter crescido e só ter vindo para Lisboa porque no meu tempo de rapariga não havia grandes condições para realizar os meus sonhos cheguei à capital para estudar e habitar com freiras de grandes exigências horárias. Tudo passou. Casei cedo com um médico que foi para Moçambique e a seguir fui para Lourenço Marques, cidade onde ele se encontrava. Aí, havia sempre calor. Aliás era a única coisa que me agradava naquelas terras. 

Tenho muitos familiares em Espanha, mas aquelas faixas de terra e de mar não dizem nada ao meu Coração. Saudades tenho sempre do Algarve, das suas praias, do seu Sol ardente das suas noites de luar e cheiro  a maresia.

Felizmente estou quase a partir. Mereço. Mereço os jantares com os meus primos, os ecos que ainda ressoam do castelo de Tavira, a ida à terra que  minha bisavó Josefina desenvolveu, pois tenho grande orgulho em ser neta daquela senhora que transformou o orgulho num oásis que todos apreciam.

Até o meu coração bate com alegria de sentir o aconchego da obra que a minha família ali deixou.

Todos os anos tenho ali uns jantarinhos e garanto-vos que beberei um copo daquele fabuloso vinho tinto:

À VOSSA SAÚDE!

 

Marionela Gusmão