Moda Natal I Tempo de elegância e esperança     

Alberta Ferretti

Dolce Gabbana

Dolce Gabbana

Fendi

Giambattista Valli

Giorgio Armani Prive

Giorgio Armani Prive

Wos

Na Moda & Moda, nascida no Verão de 1984, nunca faltou um espaço dedicado ao Natal  e já lá vão algumas décadas.

Nesta época do ano em que se reinventam tréguas e renovam esperanças, procurámos desde sempre contribuir para que a elegância nunca falte no tempo da esperança em que Jesus – o Salvador do Mundo -  trouxe ao Mundo.

E todos os católicos, quando chega esta  quadra, são  sacudidos por uma ordem de esperança e reinventam “toilettes” como um contributo para a elegância da festividade.

Felizmente, em muitas casas portuguesas ainda se arma o presépio, se enfeitam as mesas da ceia de Natal a rivalizar com as “toilettes” já que também elas na sua mensagem de elegância contribuem para que a festividade seja mais expressiva.

Não podemos esquecer que é tempo de meditar no Evangelho (da primeira das três missas de Natal) que marca o nascimento de Jesus dizendo: “por não encontrar estalagem, Maria deu à luz o seu filho numa humilde cabana” e, adiante, “...de imediato, os pastores revezavam entre si as vigílias da noite para guardarem  os seus rebanhos, viram o anjo do Senhor que lhes disse: “Não temais porque venho anunciar-vos que hoje nasceu o Salvador”. Subitamente, apareceu com o Anjo uma enorme multidão da milícia celestial que louvavam o Senhor dizendo: Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens de boa vontade”. Este grande acontecimento foi há milénios.

E todos os católicos, quando chega esta quadra são, “sacudidos” pela onda de alegria que se desprenda das iluminações feéricas, das ruas e avenidas, pela graciosidade dos presépios de casas particulares e de igrejas, em Lisboa, como  a da Estrela,  da Sé, da Nª. Srª. Do Monte, à Graça – boa razão para que neste Natal de 2021 renovemos convosco, a Fé e a Esperança na paz dos homens de boa vontade, de modo o que os milhões de seres humanos que povoam o nosso Planeta vivam todos com a dignidade de filhos de Deus.

Marionela Gusmão