Acolchoados I Combate ao frio     

Annakiki

Beatrice B

Budapest Select

Budapest Select

Budapest Select

Budapest Select

Budapest Select

Dolce Gabbana

Dolce Gabbana

Dolce Gabbana

Emilio Pucci

Ermanno Scervino

Givenchy

Giuseppe Buccinna

Jarel Zhang

Jarel Zhang

Marni

Marni

de lã, os abafos, vulgarmente conhecidos como “parkas” são peças de vestuário de ambos os sexos que se têm vindo a impor pelo conforto que oferecem.

 

Fechados pelo sistema de “zips” (fechos de correr patenteados em 1893 por W. Litcomb Judson, de Chicago e lançado na moda feminina francesa em 1935 pela grande personalidade da Alta Costura que foi Elsa Schiapaarelli), por botões e principalmente por molas em metal, aplicadas por sistemas mecânicos, as parkas ou o vestuário acolchoado são sempre muito leves e quentes porque a matéria- -prima que se usa a enchumaçar é, graças às altas tecnologias, cada vez mais aperfeiçoada.

 

Elaboradas pelo sistema de “matelassé” (pespontos), os modelos  são sempre executados tendo em conta a leveza que oferece o calor e a  manutenção da elegância.

 

Nesta temporada agravada pelo COVID 19 não é demais recomendar aos nossos leitores todos os cuidados com os resfriamentos. E, entre os cuidados, os abafos estão nesta época em primeiro lugar.

 

Reza a história que a palavra parka, próxima do “quilting” tem origem no latim “culcita”, uma espécie de colchão ou almofada preenchidos com algo macio e quente (penas, lã ou cabelos usados). “Quilting” significa, pois, acolchoamento e tem no mundo do artesanato do “patchwork”,  milhares de anos.

 

Todos os leitores da moda&Moda sabem que gosto de história. Com alguma paciência descobri que a existência do “quilting” retrocede a vários séculos antes dos romanos.

 

Um tapete funerário, achado na Rússia no chão de um túmulo de um chefe, datado entre cem a duzentos anos a.C. é provavelmente o item mais antigo do “quilting” que sobreviveu.

 

Um dos mais importantes usos do “quilting” em muitas sociedades antigas foi na confecção de armaduras pessoais usadas especialmente pelos exércitos da China, do Japão, da Índia…  através da Europa até à Idade Média. Por fornecerem uma defesa efectiva contra golpes de espadas, lanças e flechas. Foram encontrados alguns antigos sobreviventes ocasionais na Índia que datam do final do Século XIV.

 

A associação entre “patchwork” e pobreza durou até à mudança dos padrões sociais, após a segunda guerra mundial quando as mulheres começaram a sair das suas casas para trabalhar, ombreando com os homens.

                      

Por tudo aqui atrás fica dito. os abafos preenchidos como atrás descrevemos são na presente temporada uma excelente proposta para o Inverno que está a chegar.

 

Marionela Gusmão